Huawei lança plataforma para cidades inteligentes e quer parceria com governos

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018
Fonte: TechRadar
Crédito da Foto: Divulgação

A chinesa Huawei, além de fabricar dispositivos eletrônicos diversos e ter se tornado uma das principais vendedoras de smartphones em todo o mundo, também quer que as cidades se modernizem graças aos avanços da tecnologia. A companhia quer se tornar uma espécie de "espinha dorsal" para as cidades inteligentes de todo o mundo, lançando agora uma nova versão de sua plataforma para tal.

A plataforma visa ajudar governos e organizações que atuem no novíssimo segmento de smart cities a desenvolver, testar e implementar iniciativas inteligentes para áreas urbanas, incluindo tecnologias de inteligência artificial, nuvem híbrida e internet das coisas (IoT).

Para isso, é preciso haver uma central de operações inteligente, em que funcionários acompanhariam coisas como sensores de vídeos, dados, mapas e fariam monitoramento em tempo real para detectar eventuais problemas, como acúmulo de tráfego ou pontos críticos de poluição. Mas o sistema também pode usar modelos preditivos de IA para vislumbrar o futuro, analisando tendências passadas para resolver, de antemão, possíveis problemas que ainda não aconteceram.

A plataforma foi inaugurada no Smart City Expo World Congress, em que a Huawei disse que sua solução de cidades inteligentes já está em operação em mais de 160 cidades, que ficam em mais de 40 países, incluindo alguns lugares na Europa, como Alemanha e Itália. Segundo a companhia, a plataforma pode ser dimensionada de acordo com as necessidades de cada localidade.

"Assim como um sistema operacional, a plataforma é compatível com diferentes sensores de cidades, cria uma germinação digital e suporta diversas aplicações urbanas. A plataforma digital da Huawei é altamente eficiente e aberta para facilitar a colaboração com parceiros, e também oferece design de alto nível, integração, operações, aplicativos de serviços e outros recursos necessários para o desenvolvimento eficaz de cidades inteligentes", explica Ma Yue, vice-presidente da Huawei Enterprise Business Group.


Por Patrícia Gnipper

Comentários

    Não há comentário

Comentar