Os bondes de lisboa além da melhor forma de se locomover por Lisboa estão entre as principais atrações turísticas da cidade

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2018
Fonte: lisboa.net
Crédito da Foto: lisboa.net

Os bondes de Lisboa são não só um dos meios de transporte mais úteis para se locomover pela cidade, como também uma das atrações turísticas mais importantes de Lisboa.

A rede é composta por cinco rotas e 57 bondinhos (chamados de elétricos), dos quais 40 ainda são tradicionais. Os bondes tradicionais são pequenos, nostálgicos e muito fotogênicos.

Dentro das cinco rotas diferentes, há duas que são imprescindíveis: 


Bonde 28

É uma instituição de Lisboa: um bonde de madeira que nos leva a outra época, com um sino que não para de tocar para alertar os pedestres desatentos que invadem as ruas por onde o bonde circula.

Do Castelo de São Jorge até o Bairro Alto, sua rede de quase dez quilômetros permite ver os bairros mais bonitos da cidade: Graça, Mouraria, Alfama, Baixa, Chiado, Madragoa e Bairro Alto. Milhares de turistas o utilizam diariamente. 


Bonde 15

É o outro bonde mais utilizado por todos os turistas por um motivo: leva a Belém.

O bonde 15 não é romântico, mas é útil, moderno e sempre vai cheio de gente e, continuamente, somos advertidos para ter precaução com nossos pertences.

A primeira parada do bondinho 15 é a estação de “Cais de Sodré”, grande terminal próximo à Praça do Comércio.


Mapa de rotas

Nesse link você pode ver as rotas dos bondinhos e outros transportes públicos. É um pouco complexo de entender. 


Preço

Passagem comprada a bordo: 2,90€

Cartão 7 Colinas ou Viva Viagem: 1,45€.


Sobre Elson Contreiras

Baiano, empreendedor nato, ex-carnavalesco e ha alguns anos vivendo em Portugal. Analista de Sistemas e programador. Consultor em TI, especialista em CRM, Cobol e sistemas. 

Correspondente Internacional da Caro Gestor

Sugestões de pautas pelo Whatsapp - +351 917 637 125

  • Email
  • Google+

Comentários

    Não há comentário

Comentar