Portugal estima ultrapassar marca de 1 milhão de turistas brasileiros em 2019

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2019
Fonte: Mercado & Eventos
Crédito da Foto: M&E

Apresentando resultados crescentes em número de turistas do Brasil, Portugal recebeu cerca de 950 mil brasileiros em 2018, maior número já registrado pelos órgão de turismo locais. “Os resultados ainda não estão fechados, mas são quase 950 mil, o que significa o maior número da história. Isso é fruto de um bom trabalho que estamos desenvolvendo em todo mundo e não só aqui no Brasil, sempre com uma perspectiva de longo prazo e vendo as especificidades de cada país”, afirma Bernardo Cardoso (Foto), diretor do Turismo de Portugal no Brasil.

Para este ano, a meta é ultrapassar a marca de 1 milhão, número que segundo ele já deve ter sido alcançado, se levado em consideração os brasileiros que viajam com passaporte europeu. Para alcançar este número nas estatísticas oficiais, o diretor espera estabilidade no câmbio.

“Acredito que chegaremos a esta meta de 1 milhão de turistas brasileiros em 2019. Claro que depende muito do câmbio, que nem sempre nos ajuda. Mas desde que ele se mantenha estável, seguramente atingiremos este valor. Nosso trabalho tem sido para isto e as estratégias estão direcionadas para este número”, ressalta.


DIVERSIFICAR PRODUTOS

Para continuar registrando crescimentos expressivos, como os alcançados nos últimos anos, Cardoso aposta em uma diversificação de produtos nas agências de viagens. Para isso, o Visit Portugal está apostando em uma estratégia de divulgação mais ampla, incluindo produtos além das principais cidades.

“As agências já têm Portugal como destino em suas prateleiras. Mas ainda muito a fazer, pois os roteiros ainda são muito comuns e iguais, então é preciso inovar. Portugal tem uma quantidade de opções diversas, como turismo industrial, de natureza, de oceano, vinho, gastronomia, golf e principalmente artes. O interior de Portugal tem coisas incríveis, como castelos e paisagens que as agências ainda não conhecem. São coisas que não são muito divulgadas e queremos abraçar mais a partir de agora”, explica.

Comentários

    Não há comentário

Comentar