IBGE cancela contagem da população em 2016

A contagem da população brasileira de 2016 foi cancelada em virtude de cortes no orçamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) pelo Ministério do Planejamento. A informação foi repassada para os funcionários do instituto através de um comunicado interno divulgado na terça-feira (23) e confirmada ao G1 pela assessoria de imprensa do IBGE nesta quinta-feira (26).
No comunicado, a direção diz que tentava reverter a decisão do corte desde setembro e que terá que se concentrar no Censo Agropecuário. “Diante dessa realidade, o IBGE agora concentrará seus esforços no planejamento do Censo Agropecuário 2016 e na redefinição do plano de trabalho da Base Territorial e do Cadastro de Endereços”.
Em setembro, a presidente do IBGE, Wasmália Bivar, disse que as duas operações censitárias (de população e agropecuária) demandam muitos recursos e que o instituto não tinha como estabelecer parcerias para realizá-las.
Para a realização da contagem da população, seriam necessários mais R$ 214 milhões, segundo o instituto. A contagem de pessoas é realizada nos anos com final “5″, e o Censo é realizado a cada década, em anos terminados com zero. De acordo com o IBGE, porém, a contagem nunca foi realizada em anos “5″. A primeira aconteceu em 1996, a segunda, em 2007. A de 2016 seria a terceira, que deve ocorrer agora só em 2020.
O censo demográfico é um estudo estatístico que possibilita o recolhimento informações como o número de homens, mulheres, crianças e idosos, onde e como vivem as pessoas, profissão, entre outras coisas.
‘Alto custo’
O Ministério do Planejamento apontou em nota o “alto custo” da Contagem da População 2016. Segundo a pasta, a contagem custaria R$ 2,6 bilhões e não poderá ser realizada devido a restrições orçamentárias.
De acordo com a nota, não há previsão dessa despesa no orçamento federal deste ano.

Comentários

    Não há comentário

Comentar