IV festival do Umbu em Uauá

 Com o tema “Cooperativas no Brasil e o Ano Internacional do Cooperativismo (ONU)”, o município de Uauá realiza, nesta sexta (24) e sábado (25), a quarta edição do Festival Regional do Umbu. O evento, que é organizado pela Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaça (Coopercuc), contará mais uma vez com a participação da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri), responsável pela Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), no Estado, e que, na região, vem incentivando a cultura como forma de geração de renda e de preservação da espécie. 

Segundo o presidente da EBDA, Elionaldo de Faro Teles, a região semiárida, onde está situado o município de Uauá, é um dos pilares de sustentabilidade do Estado, por isso a grande atenção da Empresa com relação às atividades de Ater, voltadas para o agricultor familiar. “O umbu é o melhor exemplo do que é possível ser feito, em termos de Ater, para a sustentabilidade do agricultor, no semiárido, e de resgate da cultura, valorizando a biodiversidade da caatinga,” disse o presidente.  
 
Durante o festival os agricultores familiares que visitarem o estande da EBDA serão recepcionados por técnicos da Empresa, que demonstrarão as tecnologias agrícolas voltadas para a melhoria da qualidade de vida no semiárido. De acordo com o chefe de escritório da EBDA, em Uauá, Jaime Santana, uma programação especial foi preparada para os três dias de evento. “Apresentaremos minicursos e capacitações, em que a agricultura familiar será priorizada”, comentou Santana.  
 
Entre os temas escolhidos para os minicursos destacam-se: Enxertia no Umbuzeiro e Produção de mudas de plantas nativas da região, como: umbu gigante, pinha e banana. Já as capacitações abordarão os assuntos: Poda, Adubação orgânica, Construção de viveiros, Unidades de Observação (UO), Seleção, avaliação e cadastramento de plantas nativas, Apicultura, Artesanato com fibra da bananeira, e ainda palestras sobre a viabilidade de financiamentos junto às instituições financeiras. “Muito importante serão as orientações técnicas sobre manejo alimentar e sanitário na caprinovinocultura, já que a criação desses animais é bastante intensa no semiárido,” concluiu o chefe de escritório.
 
Umbu gigante
 
Muitos agricultores familiares de Uauá vêm apostando na produção do umbu gigante. Isso se deve ao aumento na procura pelos produtos fabricados com a fruta, a exemplo das geleias, doces e sucos. Jaime Santana lembra que o umbuzeiro é uma planta adaptada as condições climáticas do semiárido e que a Empresa tem realizado trabalhos com umbu gigante com resultados bastante exitosos, a exemplo da produção de mudas e distribuição entre os agricultores familiares. 
 
“O umbu gigante é 4 a 5 vezes maior que os frutos comuns, o que aumenta muito o potencial para o cultivo comercial”, garantiu o técnico. Um umbuzeiro gigante produz uma média de 300kg da fruta, por safra, e se for enxertado, pode produzir o dobro. Os frutos atingem um peso entre 70 e 120g e, o mais importante, com bons níveis de brix (escala que mede a quantidade aproximada de açúcares em frutas e em indústrias de alimentos), que garante melhor sabor da fruta. “Todas essas informações serão disponibilizadas ao agricultor familiar, durante o festival”, concluiu Santana.

Comentários

    Não há comentário

Comentar