Após queda de liminar, Anvisa proíbe venda de álcool líquido

 O álcool líquido vai ter sua venda proibida novamente. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai retirar de circulação o produto, que só poderá ser comercializado em gel. O órgão vem tentando implantar a medida desde 2002, mas a decisão foi suspensa pela Justiça. No entanto, em agosto de 2012, o Judiciário Federal derrubou a determinação e não há mais possibilidade de recurso. As indústrias têm até o dia 31 de janeiro para se adequarem às normas. No dia 1º de fevereiro, todos os produtos que ainda estiverem no mercado serão recolhidos. As empresas que não cumprirem a medida terão seus registros cancelados. O motivo do veto é o fato de os produtos líquidos aumentarem o risco de queimadura grave, porque o álcool líquido se espalha pelo corpo com maior facilidade. Caso o consumidor encontre o produto após o dia 31 de janeiro, ele deve comunicar à Anvisa e o produto será apreendido.

 

Comentários

    Não há comentário

Comentar